Buscar
  • Illan Besen

O efeito retrovisor

Atualizado: 26 de Mar de 2019





O que acontecerá se dirigirmos, permanentemente, com toda a nossa energia e atenção voltadas apenas para o espelho retrovisor?


Certamente, não se trata de um vício comum aos condutores de veículos, porém, não podemos afirmar a mesma coisa quando se trata de decisões relativas a investimentos financeiros.


O efeito retrovisor é um conhecido inimigo das finanças pessoais. É um fenômeno irracional e previsível, ou melhor, previsivelmente irracional.


Os investidores possuem apego aos resultados obtidos num passado recente. Dessa forma, eles tendem a se sentir atraídos pelos investimentos com performance recente acima do mercado e, por outro lado, tendem a criar antipatia pelos investimentos com performance recente abaixo do mercado.


Qual seria o problema que surge desse fenômeno? Em situações como a descrita, decisões são tomadas com base em poucos fundamentos e em uma amostra restrita de dados passados.


A reflexão que trago é: ao investirmos, além de olharmos para trás, especialmente além do curto alcance do nosso espelho retrovisor, devemos também olhar para frente, especialmente além da ponta dos nossos narizes.





103 visualizações0 comentário